Senhor dos Espinhos 3

Yuji Iwahara

184pg

02/09/2013

O grupo finalmente chega à saida do castelo, apenas para descobrir que ele está cercado de água por todos os lados, até onde se pode ver. Marco, que ainda esconde muito do que sabe, diz que a única forma de escapar é entrar no subsolo do nível 4 e descobrir a verdade sobre a medusa.

Genshiken 2

Kio Shimoku
168pg
29/08/2013

Estão ameaçando fechar o genshiken. Tudo porque a vice presidente do Conselho acha que o clube não faz nada e quer criar novos clubes que fariam uso melhordas salas. A ajuda, inacreditavelmente, vem de kasukabe, que por mais que queira que o clube fechasse, não gostou da atitude da você presidente.

Genshiken 1

Kio Shimoku
170 pg
28/08/2013

Nessa nova serie somos apresentados a Sasahara, um garoto timido que acaba de entrar na faculdade e, como é normal no Japão, precisa escolher um clube para participar dentre os vários existentes, como sobre Edo antiga, sobre espadas, sobre mangá ou sobre anime. Mas Sasahara acaba escolhendo o Genshiken, o clube de estudos da cultura pop japonesa. Nesse grupo ele vai aprender a se soltar mais, entrar no mundo dos otakus e ter mais força de vontade de admitir o que ele gosta de fazer. Como ponto de oposição e também membro do Genshiken, temos Kosaku, um garoto que parece mais velho e super popular na faculdade, que não parece otaku, mas adora tudo que é quadrinho, anime ou videogame e não tem vergonha de falar isso com ninguém, mesmo com a amiga de infância, Saki, que é apaixonada por ele e quer arrancar ele do mundo dos otakus e ter um namorado “normal”

One piece 19

Eichiro Oda
208Pg
27/08/2013

Estamos chegando ao fim do arco da baroque works. O bando do chapéu de palha chega ao covil do crocodile, mas foram capturados e precisaram da ajuda de Sanji e para escapar da armadilha. Agora resta a luffy enfrentar crocodile

O Caçador de Pipas

O-caçador-de-pipas-em-quadrinhos-CAPAEsse quadrinho foi presente da minha adorável Lu, que viu o filme que também foi adaptado do livro de Hosseini, e quando viu que tinham feito uma adaptação para os quadrinhos, resolveu me dar esse presente.

O livro conta a história de Amir, que cresceu no Afegnistão antes das invasões soviéticas no país. Ele ainda criança, tinha um amigo muito próximo chamado Hassan. Apesar de serem unha e carne e nunca se separarem, há uma certa inquietação em Amir, parece que ele tem inveja da coragem e da força que Hassan mostra, mais de uma vez. Mas ele ainda é muito jovem para poder processar corretamente essas sensações e acaba montando um esquema para que o pai de Hassan, que trabalha há décadas para o pai de Amir, seja forçado a ir embora. Amir nunca mais vu seu amigo de infância. Seu pai, percebe que a situação no país está deteriorando rapidamente e resolve usar seus contatos e o pouco de dinheiro que consegue levantar para fugir com Amir para o Paquistão. Lá, Amir cresce e se encanta pela filha do general Sahib, Soraya. Com a benção do general, Amir se casa com ela, e vão morar juntos com o pai de Amir, que está muito doente, sofrendo de um câncer atroz. Depois da morte do pai, eles vão para os Estados Unidos, aonde finalmente conseguem um pouco de paz. Já adulto, Amir recebe uma ligação de um velho amigo de seu pai, dizendo que ele está muito doente, e que gostaria de vê-lo uma vez mais, para le contar como ele pode se redimir de suas ações no passado. Amir agarra essa oportunidade e vai ao Paquistão, 20 anos depois de ter saído do Oriente Médio. Lá, Rahim lhe conta um terrível segredo: Hassan, seu amigo de infância, era na verdade seu meio irmão, que foi morto há pouco tempo pelo Taliban, mas gerou um filho Sohrab, que ainda estava em Kabul. e vivendo da forma mais precária possível. Seria a obrigação de Amir voltar à sua cidade de origem e resgatar o menino de um destinno cruel.

Muito mais do que um enredo muito triste e tocante, Hosseini nos mostra as atrocidades que foram feitas com o povo afegão, sem saber o que é mais repreensível: a estúpida ambição soviética ou o extremismo religioso dos Talibans. Como os próprios seres humanos podem ter tanto descaso por seus semelhantes e tomar suas vidas em nome de algo tão sem sentido como um pedaço de terra ou delírios de grandeza religiosos. É realmente incompreensível que haja tanta violência de todos os lados, e todos eles dizendo que estão do lado de “Deus” ou Allah, ou o que quer que eles acreditem que os levem a tirar a vida, essa sim sagrada, dos outros. Essa jornada é ainda mais imersiva pela arte fabulosa e ao mesmo tempo delicada de Fabio Celoni e Mirka Andolfo

Scott Pilgrin contra o Mundo

Scott Pilgrim Contra o MundoEsse demorou para terminar porque a Companhia das Letras fez o favor de demorar meses para publicar o último volume da série, que aqui saiu dividida em 3.

A história é a seguinte, Scott fica muito interessado na estado-unidense Ramona Flowers, mas para poder namorar com ela, ele terá que enfrentar seus 7 ex-namorados do mal. Se este enredo parece um pouco surreal, não é de se espantar, pois ele se encaixa perfeitamente no resto do mundo levemente estranho da HQ, que é muito mais parecida com um video-game que o nosso: ele ganha pontos de experiência quando arruma um trabalho, sobe de nível quando descobre o amor e ganha moedas quando derrota seus inimigos.

Com um traço simples e com várias referências aos video-games, rpgs e um pouco de rock, Scott nos leva a uma jornada bem interessante.

Oceano

Mais um livro da leva do ano passado. Acho que comprei depois que voltei da Austrália, junto com a penca de gibis atrasados, que sairam por aqui enquanto estava fora.

A história se passa num futuro distante, aonde os humanos já conquistaram todos os planetas do sistema solar. O detetive Nathan Kane, especialista da ONU em armas exóticas, é requisitado para comparecer em Europa, uma lua de Júpiter, com a superficie inteira composta por água e gelo, recebendo o nome de planeta oceano. Na órbita dessa lua, está a estação Cold Harbor, cuja missão é exatamente explorar o planeta Oceano e responsáveis pela chamada de Kane ao satélite. Abaixo da espessa camada de gelo, os cientistas da estação encontraram várias capsulas com passageiros que são muito semelhantes aos seres humanos e algumas construçōes enormes, que não se sabe qual o propósito. Não bastando isso, a maligna corporação Doors, que também tem uma estação em órbita do satélite, conseguiu traduzir as transmissōes que estavam vindo de dentro da superfície e ativar um dispositivo que parece uma arma de escala planetária, e o diretor da Doors no local pretende usar essa arma para proveito próprio.

Obviamente, Warren Ellis sabe como criar uma história captivante e muito bem escrita, como em RED e Transmetropolitan. O estranho aqui é que parece uma história encomendada. Parece que falaram para ele “Eu quero uma história de detetive futurista com uma boa quantidade de clichês e quanto mais piada sobre a Microsoft, melhor”. É sério, as piadas estão presentes até quase o fim da história e uma delas, que os empregados da Doors são zangãos acéfalos, é parte do cerne do enredo. Vai ver ele estava tendo problemas com o Word e resolveu extravasar sua fúria de maneira criativa. De qualquer forma, é uma boa história de detetive e vale a pena ler.